Prêmio de Influência

Este prémio é para: para organizações e grupos locais, nacionais ou internacionais que tenham como objetivo principal fazer campanha ou lobbying para influenciar a política, regulamentação ou opinião pública em apoio à regeneração.

Há pelo menos dois prémios nesta categoria, sendo cada um atribuído até 25,000 libras.

Nossa meta é premiar um projeto de pequena escala nesta categoria.

Os premiados serão anunciados em Maio.


Projetos de lista curta para o prêmio de 2023

Eco House Global

A Eco House é uma organização sem fins lucrativos da Ação pela Sustentabilidade cujo principal objetivo é promover o desenvolvimento sustentável através da educação, política, comunicação, consultoria, restauração ecológica e voluntariado.

A organização consiste em 12 Departamentos internos, cada um dos quais planeia, desenvolve e executa uma variedade de Programas sócio-ambientais. Eco Global House visa fazer do mundo um lugar melhor através de pequenas ações que, quando multiplicadas, fazem uma enorme diferença.

O trabalho de Eco House Global varia entre internacional, nacional, e local, e as realizações/trabalhos até à data incluem:

  • Execução de mais de 40 programas em curso
  • Ter uma das maiores redes de voluntariado de ONG do país
  • Ter mais de 20 empregados a tempo inteiro
  • Ser reconhecido pelas Nações Unidas como Líderes da Juventude em Desenvolvimento para a Comunidade Internacional
  • Ser nomeada uma organização de “Interesse Ambiental” pelo Congresso Nacional Argentino.
  • Organização de debates e audições públicas
  • Ensinar jornalistas, políticos, e outros funcionários governamentais sobre a crise climática.
  • Ter 12 departamentos, incluindo departamentos que ajudam no reflorestamento, consultoria, educação nas escolas locais, e mais.
  • 2023
  • Influence Award
Photo: Eco House Global

Informação sobre o projeto

FEASTA: The Foundation for the Economics of Sustainability

FEASTA é uma fundação sediada na Ecovila de Cloughjordan, na Irlanda. Tem membros ativos em 11 países, e o seu trabalho tem frequentemente um foco internacional.

A FEASTA reconhece o enorme poder da narrativa e das artes na realização de mudanças. O nome “Feasta”, que significa “doravante” em irlandês, está intimamente associado a um poema do século XVIII que expressa um profundo pesar pela desflorestação, perda de biodiversidade e maus tratos dos vulneráveis que marcaram o período colonialista, mas também termina com a afirmação de que quando a situação melhorar novamente haverá “danças em longos círculos, fogueiras e música de violino”.

A missão da FEASTA é identificar as características (económicas, culturais e ambientais) de uma sociedade verdadeiramente sustentável, articular a forma como a transição necessária pode ser efetuada, e promover a implementação das medidas necessárias para este fim.

Tem-se centrado em particular na necessidade de olhar para além do PIB como uma medida de progresso, medidas de proteção social como o rendimento e serviços básicos universais, tributação progressiva com base nos bens comuns, a proposta de que a atmosfera deve ser gerida como bens comuns, e a necessidade de assegurar que a voz de todos – incluindo do Sul – seja ouvida na tomada de decisões.

Ao longo dos últimos 24 anos, a FEASTA já:

  • Co-organizou dez grandes conferências
  • Co-organizou cerca de sessenta workshops, palestras e seminários
  • Estabeleceu um website contendo submissões, livros, vídeos e uma extensa coleção de comentários e documentos de debate, muitos dos quais foram re-publicados.

Muitas das suas ideias têm merecido uma atenção significativa desde 1998.

  • 2023
  • Influence Award
Photo: FEASTA: The Foundation for the Economics of Sustainability

Informação sobre o projeto

Instituto Yorenka Tasorentsi

O Instituto Yorenka Tasorentsi foi fundado em 2018 e é liderado por Benki Piyãko, um líder indígena e espiritual e ativista ambiental. O Instituto trabalha na Região do Alto Juruá e em outras partes do Brasil e do Peru, além de servir como referência para o resto do mundo.

O Instituto Yorenka Tasorentsi representa a preservação e salvaguarda da natureza e do património cultural tradicional indígena. A sua missão é transformar áreas degradadas na Floresta Amazónica em ecossistemas abundantes, biodiversos e autosustentáveis, salvaguardando o conhecimento antigo tradicional em todas as esferas da cultura indígena.

A visão holística do Instituto inclui cinco elementos-chave:

  • Ecológico – recuperação e reflorestamento de áreas degradadas
  • Educação – formação de jovens líderes e capacitação de comunidades indígenas e não indígenas para serem futuros mordomos dos seus territórios
  • Social – criar novas oportunidades sustentáveis e rendimento contínuo para as famílias locais
  • Cultural – salvaguardar e dar visibilidade à sabedoria indígena tradicional
  • Global – construção de um modelo de regeneração ambiental de áreas degradadas que será partilhado com líderes comunitários de todo o mundo

A equipa Yorenka Tasorentsi já:

  • Plantou mais de dois milhões de árvores nos últimos dez anos, com o objetivo de plantar mais dois milhões dentro dos próximos quatro anos.
  • Está atualmente a proteger mais de 1.000 ha de terra no município de Marechal Thaumaturgo, e a recuperar áreas degradadas, causadas pela criação de gado e práticas de abate ilegal.
  • 2023
  • Influence Award
Photo: Instituto Yorenka Tasorentsi

Informação sobre o projeto

Rawa Fund

Rawa trabalha para defender e fortalecer um ecossistema social de base palestiniano emancipatório e resistente capaz de resistir ao regime colonial israelita, fortalecendo o tecido social, e demonstrando o potencial de mudança criativa liderada pela comunidade.

Envolvendo uma sociedade palestiniana livre, auto-determinada, justa e participativa, Rawa vê as comunidades de base interseccionais como as âncoras fundamentais para as pessoas acederem ao poder, partilharem recursos e defenderem o bem-estar colectivo e a abundância.

O modelo piloto de Rawa de concessão participativa de subvenções e apoio holístico foi lançado em 2018. Foram concedidas mais de 60 subvenções a pequenas iniciativas comunitárias (na sua maioria não registadas) na Cisjordânia, Jerusalém, áreas palestinianas anteriores a 1948 e Gaza, incluindo:

  • Agricultura apoiada pela comunidade e cooperativas
  • Empresas sociais lideradas por mulheres
  • Formação local em primeiros socorros
  • Reciclagem e reutilização criativa
  • Grupos de teatro político móvel
  • Deficiência que se organiza nos campos de refugiados
  • Organização política juvenil
  • E muitos mais
  • 2023
  • Influence Award
Photo: Rawa Fund

Informação sobre o projeto

Six Inches of Soil

Six Inches of Soil é o primeiro documentário de longa-metragem com uma campanha de impacto a ser feita sobre agricultura regenerativa e agroecologia no Reino Unido.

O projeto começou com um filme de 2021, encomendado por uma ONG, sobre a agricultura regenerativa em Cambridgeshire. Com mais de 15.000 pontos de vista e críticas entusiasmadas, a equipa de produtores-directores percebeu que era necessário contar uma história mais aprofundada. “Six Inches of Soil” conta a história do nosso sistema alimentar quebrado e o que pode ser feito para o alterar, seguindo as viagens convincentes de três novos agricultores regenerativos. Nele está um apelo para restaurar os nossos solos, aumentar a diversidade e redescobrir a nossa natureza regenerativa.

O filme, com lançamento previsto no final de 2023, é uma ferramenta educacional e de advocacia que procura influenciar:

  • Agricultores: ao descrever com precisão as oportunidades e desafios enfrentados na adopção de práticas regenerativas e no estabelecimento de cadeias de abastecimento alternativas;
  • Decisores políticos: promover um ambiente político que apoie uma cultura alimentar e agrícola regenerativa;
  • Pessoas comuns que se alimentam: explicando o impacto das escolhas alimentares e como estas escolhas podem apoiar sistemas alimentares alternativos que fornecem alimentos saudáveis, acessíveis e regenerativos.

Six Inches of Soil já está a fazer ondas dentro dos movimentos regenerativos e agroecológicos através do seu envolvimento nas redes sociais, numa campanha de crowdfunding e parcerias com ONG. A equipa está a preparar uma campanha de impacto social com a duração de um ano para 2024, com rastreios, sessões de perguntas e respostas, uma versão mais curta para as escolas e recursos adaptados. Já existem muitos pedidos de rastreios em explorações agrícolas. Six Inches of Soil é uma iniciativa totalmente voluntária, sem fins lucrativos.

  • 2023
  • Influence Award
Photo: Six Inches of Soil

Informação sobre o projeto

Size of Wales (Dimensão do País de Gales)

A dimensão do País de Gales (2 milhões de hectares) é frequentemente utilizada para medir a taxa de desflorestação global. A associação de solidariedade social foi criada para mudar o uso negativo do tamanho do País de Gales, e encorajar as pessoas em toda a nação a ajudar a proteger uma área de floresta tropical do tamanho do País de Gales, como parte da resposta nacional às alterações climáticas.

A associação reconhece como os hábitos de consumo, alimentação e sistemas agrícolas estão a causar uma crise climática e natural e está a apoiar a ação comunitária, tanto no País de Gales como no estrangeiro, para enfrentar os problemas estruturais subjacentes.

Atualmente, a Size of Wales financia nove projetos de impacto na América do Sul, África e Sudeste Asiático que apoiam as comunidades indígenas e locais para proteger as florestas tropicais, cultivam mais de 20 milhões de árvores utilizando técnicas agroflorestais e promovem a agricultura regenerativa, tais como cooperativas de café e grupos de permacultura.

Nos últimos três anos, desenvolveu uma campanha para fazer do País de Gales uma Nação Livre de Desflorestação que apela ao Governo, organismos do sector público, empresas e grupos comunitários a tomarem medidas para eliminar a desflorestação importada das suas cadeias de abastecimento. A associação é agora uma força vital para a mudança no País de Gales e está a influenciar os decisores políticos e o público a tomar medidas.

A Size of Wales também se juntou a mais de 18.000 crianças no País de Gales para inspirar a ação climática, gerir o premiado programa MockCOPs e apoiar o Youth Climate Ambassadors, um grupo de ativistas climáticos liderado por jovens. Estes amplificam a voz dos Povos Indígenas e da juventude, que são frequentemente excluídos das discussões sobre o clima.

  • 2023
  • Influence Award
Photo: Size of Wales (Dimensão do País de Gales)

Informação sobre o projeto

The Ethos Fellowship at Permaculture Education Institute

O Instituto de Educação de Permacultura, estabelecido em 2018 e sediado na Austrália, ensina professores de permacultura em 6 continentes.

Dedica-se a apoiar a formação de educadores de permacultura a nível mundial como forma de ativismo climático, regeneração e construção de comunidades robustas e resilientes.

O Ethos Fellowship é um programa gratuito que liga jovens ativistas ecologistas de todo o mundo (incluindo de campos de refugiados) com os principais estudiosos-ativistas ecológicos tais como Fritjof Capra, Nora Bateson, Jeremy Lent, Helena Norberg-Hodge, entre outros. É uma “eco-universidade sem muros” com jovens de Zanzibar a Pune, da Ucrânia à Austrália.

Para o Instituto de Educação de Permacultura, o próprio coração da regeneração é uma mudança no pensamento para um paradigma ecológico. Isto requer a abertura de debates e contextos que dêem lugar a um tipo diferente de conversa, diferentes formas de educação a experienciar, uma comunidade global de práticas a ser criada, novos tipos de líderes que possam ajudar a dar vida a novas formas de viver regenerativamente.

O Ethos Fellowship é uma oportunidade para jovens dos 15-25 anos de idade fazerem parte desta mudança, fazerem perguntas profundas, convidarem os mais velhos que os inspiram, colaborarem em projectos, desembrulharem conceitos, descolonizarem as suas mentes, e formarem amizades e parcerias duradouras com os seus coortes e mentores. O intercâmbio multicultural e a aprendizagem mútua é transformador.

  • 2023
  • Influence Award
Photo: The Ethos Fellowship at Permaculture Education Institute

Informação sobre o projeto

The European Coordination Via Campesina (ECVC)

A European Coordination Via Campesina (ECVC) é um coletivo de agricultores camponeses da Europa.

Atualmente, os camponeses enfrentam muitos desafios, tais como as alterações climáticas e a perda de biodiversidade que têm impacto directo nos seus campos. A crise agrícola é agravada pela situação geopolítica. Estes acontecimentos estão a revelar a inadequação dos mercados internacionais para a regulação dos preços agrícolas no interesse público.

A ECVC luta pela soberania alimentar, agroecologia e direitos dos camponeses. Acredita firmemente que os agricultores são os mais bem colocados para provocar a mudança sistémica necessária para melhorar o modelo agrícola europeu. A ECVC acredita que a mudança social é possível através da organização dos detentores dos direitos de reivindicação e proteção dos seus direitos.

O trabalho do ECVC inclui:

  • Promover um modelo agroecológico de produção enraizado nos conhecimentos tradicionais dos agricultores, o que significa trabalhar em conjunto com a natureza, e não contra ela.
  • Defesa de políticas que assegurem que os agricultores possam alimentar as populações com alimentos saudáveis locais, enquanto trabalham em condições dignas.
  • Facilitar ações unificadas e coordenadas no continente europeu, a fim de ter impacto e reformular a política da UE.
  • Assegurar que as vozes dos camponeses estão presentes e são ouvidas não só na arena institucional mas também no coração dos movimentos sociais que lutam por justiça social e climática, para construir um futuro melhor para todos.

A ECVC precisa de continuar e reforçar a sua presença nos fóruns políticos para fazer ouvir a voz dos camponeses.

  • 2023
  • Influence Award
Photo: The European Coordination Via Campesina (ECVC)

Informação sobre o projeto

Think Like a Tree (Pense Como Uma Árvore)

Think like a Tree foi fundado por Sarah Spencer em 2017, na sequência do seu Diploma em Design de Permacultura.

Sarah reconheceu que as valiosas ferramentas, princípios e ética da permacultura, biomimética, e outras soluções de design inspiradas na natureza, tinham aplicação a todos os sistemas humanos, mas sentiu que esta valiosa informação não estava a chegar à corrente dominante suficientemente depressa no contexto de um mundo em rápido aquecimento, destruição ecológica e com problemas de saúde mental e física.

O objetivo final de Think like a Tree é trazer ideias regenerativas, inspiradas pela natureza, para a corrente dominante.
Reconhece estas abordagens como as únicas soluções conhecidas para trabalhar no planeta Terra. Todo o seu trabalho visa “encontrar pessoas onde elas estão” numa linguagem familiar e acolhedora, valorizando a diversidade. Faz campanha e sensibiliza para a importância da natureza como professora, e dos ecossistemas como modelo para os sistemas humanos, e tenta atingir o público mais diversificado possível, tanto no Reino Unido como em todo o mundo.

O projeto compreende uma série de elementos diferentes:

  • O programa Think like a Tree apoia os indivíduos a conceber a vida que desejam com a ética de Earth Care, People Care e Fair Share aplicada.
  • O livro Think like a Tree (Pense como uma Árvore): O guia dos princípios naturais da vida de Sarah Spencer permitiu um maior alcance.
  • O programa Think Like a Forest é dirigido a empresas e organizações e como estas podem tornar-se regenerativas, utilizando os princípios dos ecossistemas naturais como guia.
  • 17 facilitadores já foram formados no Reino Unido, tendo 2023 visto o movimento expandir-se a nível mundial.
  • 2023
  • Influence Award
Photo: Think Like a Tree (Pense Como Uma Árvore)

Informação sobre o projeto

Tree Talk Plus

Tree Talk Plus começou em 2014 no Uganda, e tem um foco especial nos jovens e crianças, tanto dentro como fora da escola.

A sua Visão é ter “Comunidades baseadas na natureza com boa qualidade de vida”. Trabalha no sentido de moldar as mentes e atitudes das comunidades no Uganda para: melhores práticas de uso da terra; maior resiliência às catástrofes das alterações climáticas; melhores padrões de vida para as pessoas comuns.

O Tree Talk Plus utiliza uma abordagem de Comunicação, Educação, Participação e Sensibilização (CEPA). O CEPA tem como objetivo sensibilizar para os valores e funções e criar um ambiente para abordagens pedagógicas que permitam a aprendizagem, através da advocacia, sensibilização e comunicação do público, compromissos com os media e o jornalismo e demonstrações no terreno.

Esta abordagem incentiva a promoção de formação nos campos da advocacia e lobbying, investigação, gestão responsável e supervisão dos recursos no sector do ambiente e dos recursos naturais.

Desde 2019, o Tree Talk Plus é o secretariado da Farmer Managed Natural Regeneration Network (FMNR) no Uganda, uma rede de mais de 50 organizações. A rede tem como objetivo ampliar o modelo FMNR no país. O modelo FMNR ajuda na regeneração de árvores indígenas importantes em terras agrícolas e em florestas e paisagens naturais degradadas. Nos últimos dois anos, a rede FMNR tem apoiado a regeneração de mais de 98.350 hectares de terras agrícolas e florestais.

  • 2023
  • Influence Award